História de Guararema:

Entre os numerosos núcleos de povoações surgidos no interior de São Paulo, logo que a população da sede da Capital iniciou a dispersão rumo às matas é apontado na região do médio Paraíba, no topo de uma colina circundada por montanhas e aldeamento de índios, um povoado. Fundado em meados do século XVI, por GASPAR CARDOSO, Capitão Mor de Mogi das Cruzes e que se tornou mais tarde ARRAIAL DA ESCADA.

Nesse local, em 1.654, os frades capuchinhos levantaram uma capela em louvor a Nossa Senhora da Escada, segundo dizem, porque havia uma escada entre a barragem do rio e o lugar onde se ergueu a capela. Pelo seu crescente e freqüente progresso foi o Arraial da Escada elevado a FREGUESIA DA ESCADA pela Lei n.º 19 de fevereiro de 1.846. Porém, esse fato, foi revogado pela Lei n.º 06 de 23 de maio de 1.850, pois a Arraial teve atrofiada sua propriedade em conseqüência da atração exercida pelos outros vizinhos, Só em 1872, pela Lei n. 01 de 28 de fevereiro, foi definitivamente elevado a Distrito de Paz.

Foram seus primeiros dirigentes: Benedito Antônio da Paula, Antônio de Mello Franco e Joaquim Alves Pereira. Como vigário da nova paróquia que surgia, veio o Padre Miguel Piement e a 03 de julho de 1.872 a capela de Nossa Senhora da Escada foi instituída canonicamente e hoje faz parte do Patrimônio Histórico Nacional.

Em 1.875, Dona Laurinda de Souza Leite, a fim de auxiliar uma ex-escrava Maria Florência, fez-lhe doação de um quinhão de terra situado às margens do rio Paraíba, em lugar plano distante, a 6 Km do Arraial da Escada, pouco acima do Ribeirão Guararema. Levada por sentimentos religiosos Maria Florência deliberou construir numa parte do terreno recebido, uma capela para o santo padroeiro de sua devoção – São Benedito. Com auxílio de outras pessoas e algumas economias suas, Maria Florência em pouco tempo conseguiu terminar a construção da Capela de São Benedito. Aos poucos foram se estabelecendo outros moradores nos arredores da capela, formando-se um vilarejo que recebeu o nome de “GUARAREMA”- (do tupi guarani – Pau D`Alho), devido a abundância dessa árvore na região.
 
Em julho de 1.876 inaugurou-se o trecho da Estrada de Ferro Central do Brasil, entre Mogi das Cruzes e Jacareí.

Com a passagem da estrada de ferro pela Vila, esta se desenvolveu rapidamente e por Decreto de 08 de janeiro de 1.890, a sede do Distrito da Paz da Escada foi transferida para o povoado de Guararema, que foi elevado a categoria de Município pela Lei 528 de 03 de julho de 1.898 e como tal instalada a 19 de setembro de 1.899. Com a instalação da Primeira Câmara Municipal de Guararema foram empossados: Major José de Paula Lopes, Joaquim Payão, Maximino Prudêncio de Mello, Benedicto de Souza Pinto, Joaquim Alves Pereira e Benedicto de Souza Ramalho.

Em 23 de setembro de 1.899 foram realizadas eleições dos Poderes Municipais, sendo presidente o Major Paula Lopes e vice-presidente Joaquim Payão. Foram Intendentes Municipais: Benedicto de Souza Ramalho, Secretário (músico e compositor), Júlio César Nascimento.

Comissão de Justiça e Finanças, Major José de Paula Lopes e Joaquim Alves Pereira; Comissão de Obras Públicas e Higiene, Benedicto de Souza Ramalho, Benedicto Pinto de Souza e Maximino Prudêncio de Mello. De acordo com a última divisão administrativa do Estado de São Paulo, Guararema pertence a região da Grande São Paulo. Conta atualmente com uma Vara Distrital. O Cartório Eleitoral está localizado no Município de Mogí das Cruzes, pertencendo Guararema a 319ª Zona Eleitoral.

Guararema conta ainda com uma Delegacia de Polícia de 5º classe que pertence ao DEGRAN, subordinada a Seccional de Mogi das Cruzes e um Departamento de Trânsito – Ciretran.

A Polícia Militar que pertence ao 17º BPM de Mogi das Cruzes possui um destacamento no Município.


Curiosidades:

Quem nasce em Guararema denomina-se “GUARAREMENSE”

"GUARAREMA”
- do tupi guarani – Pau D`Alho, devido a abundância dessa árvore na região.


Aniversário da Cidade: 19 de Setembro